Por que os líderes ainda resistem aos bancos digitais?

E o que se pode fazer para dobrar essa resistência.

De acordo com o relatório Transformação Financeira Digital: como os diretores financeiros podem preparar as equipes para enfrentarem a mudança, realizado pela Workaday e disponível em inglês, 45% dos gestores ainda não haviam implementado integralmente nenhuma iniciativa de inovação digital, no ano de 2020, e 32% reconhecem haver uma resistência interna a mudanças na organização. Podemos ver isso acontecendo na prática ao analisar a aderência das empresas aos bancos digitais.

A autorização para o funcionamento de bancos digitais, no Brasil, veio em 2016, quando surgiram os bancos Original, Neon e Inter. Em 2017, o Nubank lançou a NuConta, mesmo ano em que o Bradesco lançou sua iniciativa digital, o Next. Portanto, é algo novo, mas não é exatamente uma novidade. Então, por que os líderes ainda resistem em aderir ao banco digital?

A primeira possibilidade é que os líderes sentem insegurança de migrar para um banco onde não tenham um gerente especialista com quem conversar pessoalmente sobre suas dores, ainda que a prática da troca de mensagens com o gerente através de aplicativos já seja corriqueira nos apps de bancos tradicionais. Por outro lado, a falha na comunicação com atendimento e suporte é a principal queixa das poucas empresas que já se aventuram no terreno dos bancos digitais.

Uma segunda possibilidade é a de que simplesmente não conheçam os benefícios de ter um banco digital em uma conta PJ. Ora, se estão satisfeitos com o atendimento, pacotes de serviços e taxas dos bancos tradicionais, por que haveriam de mudar? Considerando o momento instável que vivemos, mexer em time que está ganhando é uma aposta arriscada demais. Mas as mudanças não param de bater à porta. Então, o que se pode fazer?

A resposta é bastante simples: informação e educação da audiência. Entender a respeito do que são os bancos digitais e porque eles são úteis, não apenas um mero sinal de modernidade. O maior benefício dos bancos digitais é a possibilidade de ter o melhor dos dois mundos através de sistemas que oferecem integrações e automatizam as transações e processos financeiros. Muitos desses sistemas oferecem vantagens extras, como redução do custo total da operação, boletos livres de CNAB, redução da inadimplência, acompanhamento 24h da operação e, o principal quando se trata de tecnologia, a redução de erros humanos, além de outros benefícios.

Marcelo Guerra
CEO da Myfc, desenvolvedora do Billimatic e do Rexpense